Artur Gonçalves

Monday, April 03, 2006

EU, DANADO

"Eu não canto no palco, canto na plateia, ando ali com o microfone por todo o lado. Há mais contacto, as pessoas gostam. E fico contente por gostarem de mim. Mas também há quem não goste, há quem não goste. Foram chamar-me a casa: "Ó Artur, por causa das eleições das autárquicas, não sei quê, não sei quantas, vai haver aqui na sede uma sessão de fados". Eu fui lá e cantei "Quando fugiste", da piloca. Duas pessoas armadas em finas, levantaram-se a fazer queixa. Então, o que é que tem de mal? Um homem desesperado, quando anda com os copos, diz muitas coisas. Eu cantei com uma interpretação desesperada, como se fosse comigo - eu danado, eu a viver aquilo. Uns até amandaram a cadeira para trás".

Artur Gonçalves, Abril 2006

2 comment(s):

That's a great story. Waiting for more. 69 floor mats Acyclovir hsv Stopping zoloft usage

By Anonymous Anonymous, at 9:14 PM  

Keep up the good work » »

By Anonymous Anonymous, at 6:40 PM  

Post a comment

<< Home

eXTReMe Tracker